Slide

Restaurante Tanger



 Postado por: Amanda Leal
Gente a vida anda tão louca que nem tempo de escrever meus post sobre minhas aventuras culinárias eu ando conseguindo. Adianto, tenho alguns esperando apenas a benevolência cósmica de que eu tenha tempo (de verdade!) para escrevê-los.

Hoje falaremos do Tanger (minha escolha para celebrar uma promoção no trabalho, portanto, explica-se o sumiço recente, *tsc). Bom, como sempre escolhi pelo Grubster (se não sabe ainda o que é, corre aqui no post e dá uma olhada).  Instalado na Vila Madalena (Rua Harmonia, 359) há onze anos, o Tanger apresenta uma requintada culinária com a renomada chef de cozinha Dinah Doctors, que cativa clientes com receitas exóticas, preparadas de maneira artesanal e sofisticada, misturando tradição e modernidade, criando o que ela mesma batizou de Nouvelle Cusine Marrocaine
 
Entrada
O cardápio vai desde o tracional Couscous Royal (sêmola de trigo, cordeiro, legumes, amêndoas, frutas secas, cebola caramelizada e grão-de-bico) até o contemporâneo Couscous Marinho (sêmola de trigo acompanhada de camarões, lulas em anel, tomates frescos, pimentões vermelhos e azeite de oliva). Um espaço  bem construído que agrega microespaços compondo uma áurea de mistério e sedução à meia iluminação, onde encontramos minijardins e obras de arte. O atendimento é muito bom, com o pessoal educado e cortês, sempre dispostos a nos explicar cada detalhe do cardápio, ou da história do restaurante.
 
Entradas
Escolhemos como entrada Zaalouk (pasta de berinjelas grelhadas com especiarias), Azeitonas pretas com pimenta e Tchotchouka (refogado de pimentões com tomates e especiarias) para acompanhar os pãezinhos artesanais. Nem preciso dizer que é uma delícia! Tudo muito rico em sabores e aromas.  Pedimos também uma porção de bolinhos de couscous recheados com queijo gruyère e parmesão, acompanhado por geleia de pimenta e molho de iogurte com azeite e hortelã. Simplesmente di-vi-no. Já poderíamos ter parado por aí, afinal já foi um manjar dos deuses, mas resolvemos experimentar um prato principal.
 
Cuscuz

Como pratos principais pedimos um macarrão com Merguez (lingüiça de cordeiro artesanal condimentada) e um Tagine de cordeiro com alcachofras (cordeiro cozido com especiarias, favas verdes e fundo de alcachofra) acompanhado por couscous. Divino e, ao contrário do que possam pensar, não tivemos problema algum com digestão ou a sensação de comer demais. O cardápio é rotativo, portanto de tempos em tempos há mudanças nos pratos servidos. Ambos (eu e o Giu) consideramos o restaurante muito charmoso e com uma excelente culinária. Sabores vividos e sensações palatais incríveis.
 
O dress code para essas ocasiões pede uma produção um pouco mais caprichada para ambos. Mulheres com vestidos, saias, estampas étnicas ou florais, acessórios marcantes, um boa cluch, arrematados por um coque-podrinho, ou os cabelos ao natural com uma maquiagem leve e sofisticada. 
 
Sugestão: florais

Para os rapazes, podemos sugerir a saída do jeans e polo e usar uma calça de outro tecido como a sarja, acompanhada por um conjunto de camiseta básica por baixo e uma camisa por cima, e, se curtir acessórios, pode usar um relógio que seja harmônico com o look escolhido.
 
Sugestão: camisa e sarja
 No próximo post falaremos do Aze Sushi. E não se esqueçam de participar do sorteio, será na próxima segunda. ;)
 



Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...