Slide

Usar Crocs é suicídio moral



O título pode ser bem parcial, mas foi essa frase que ficou marcada na minha cabeça na última aula de quarta do meu curso de Jornalismo de moda. Tínhamos na banca da palestra o apresentador e produtor de moda Arlindo Gründ e a artista visual Suzy Okamoto, o tema era sobre informação da moda, mas o Crocs acabou aparecendo no meio por conta de uma aluna que se revoltou com o fato de que no mercado de trabalho alguém pode ter conteúdo demais, mas quando não sabe se apresentar, não consegue nem a chance de ser ouvido.

O crocs é esse sapato para quem não conhece, depois que ele chegou ao Brasil existem apenas dois tipos de opiniões sobre eles: aqueles que gostam e aqueles que odeiam. Ninguém está negando o fato de que o acessório é confortável (pelo que dizem, nunca coloquei nenhum no pé), mas o design dele não favorece nenhuma roupa e ainda passa a impressão de que a pessoa é desleixada. O Arlindo quis dizer isso, a imagem conta muito numa entrevista de emprego, numa apresentação formal e social, ninguém quer tirar o mérito de um bom conteúdo, mas qual credibilidade você daria para uma economista, jornalista, advogada ou professora de moda que viesse dar palestra ou trabalhar usando um crocs? O chinelo é mais confortável que ele, e é proibido até em restaurantes.
Close no crocs da Broke Shields

Resolvi escrever sobre isso porque tenho aprendido bastante coisa sobre moda com o curso e ainda assim encontro pessoas nesses ambientes que se recusam a aceitar certas verdades, que querem falar que não pertencem a esse mundo, porque acham que a moda é fútil, quando na verdade tem muito a ver com o comportamento humano. A identidade, o valor cultural, a importância de uma criação, a moda é parte da arte e da cultura e por isso vai entrar como prioridade como investimento no Ministério da Cultura.

Eu acredito que vestir-se bem não é necessariamente estar na moda, tanto porque ela é versátil, volátil e tendenciosa, mas saber usar as roupas que valorizem seu corpo, sua profissão e a situação é fundamental no processo de imagem pessoal. Eu não vou dizer que concordo que o Crocs é suicídio moral, tanto porque se você o usa dentro de sua casa ninguém tem a ver com isso, mas acho que quem gosta desses sapatos precisa começar a ter percepção maior do que chamamos de bom senso, principalmente em determinadas ocasiões.

E vocês, acham que um dia o Crocs vai entrar em alguma passarela? Ou acham que ele deveria ser, pelo menos reformulado, para ser bem aceito?

Só para finalizar, não se esqueçam do sorteio de um ano do blog, make importada!

2 comentários:

  1. Eu acho crocs uma das coisas mais feias que eu já vi desfilando nos pés das pessoas por aí!... Como você disse a moda é tendenciosa e volátil, então cabe as pessoas aprenderem o que pode valorizar a sua imagem e o que pode acabar com ela. Além, claro do bom senso, e dentre muitas outras coisas entender que não é porque saiu na capa da revista que você TEM que ter e usar... nem sempre é algo bonito, nem sempre é confortável, nem sempre favorece as pessoas e sim, ainda temos um bom caminho pela frente no quesito crítica de moda imparcial!

    ResponderExcluir
  2. O crocs realmente é uma polêmica...eu sou médica, e adoro um salto, mas é impossível ficar doze horas de pé em um salto....sempre que tenho plantões longos, uso o crocs...é uma febre entre os médicos que trabalham em hospital, em especial os cirurgiões...existem inclusive crocs especiais para profissionais de saúde...eu particularmente não troco por nada!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...